Não existe ficha

Um post gigantesco para desopilar o fígado. E bastante pessoal porque eu estou precisando, então quem quiser não se dar ao trabalho de ler, vai nessa….

 

I ordered a frappuccino.

Where’s my fucking frappuccino?

Alright, let’s do this.

 

Como alguns de vocês já sabem há alguns meses terminei um relacionamento de seis anos (isso mesmo SEIS anos). Quer dizer, terminei não, vi terminar…..mas para explicar isso terei que inseri-los um pouco na atmosfera dessa relação. Começamos o namoro logo no início da faculdade, eu veterano e ela caloura. Brigávamos (claro quem não briga?!). Amávamos-nos como se fossemos os únicos na Terra (e quem não pensa assim?!). Tínhamos nossas rusgas mas no geral ela cuidava de mim e eu cuidava dela. Assim, feito uma balança equilibrada. Cada um cedendo o necessário para o futuro da relação. E víamos um futuro longínquo (novamente, e quem não?!). Formamos. Carreiras escolhidas. Nomes para os futuros rebentos. Padrinhos de casamento. Plantas de apartamentos. Esse final ficou meio Hannibal, não???

 

When I pretend everything is what I want it to be

I look exactly like what you always wanted to see

When I pretend, I can’t forget about the criminal I am

Stealing second after second just cause I know I can but

I can’t pretend this is the way it’ll stay I’m just

(trying to bend the truth)

I can’t pretend I’m who you want me to be

So I’m lying my way from you

 

E durante seis anos. Ela cuidando de mim quando eu ficava resfriado. Eu cuidando dela quando ela quebrou o pé. Ela cuidou de mim quando eu fiquei resfriado. Eu cuidando dela quando ela tinha TPM. Ela cuidou de mim quando eu fiquei resfriado. Eu cuidando dela quando ela teve crise do pânico. Ela cuidou de mim quando eu fiquei resfriado. Eu cuidando dela quando ela trocou de emprego, duas vezes. Perceberam que a balança começou a perder o equilíbrio?? Não??? Nem eu…….

 

I don’t want to be the one

The battles always choose

cause inside I realize

That I’m the one confused

 

Um dia ela diz que precisamos conversar. Vem a seguinte frase: “Essa história de dar um tempo não rola com você não, né?!?”

 

I wanna be pushed aside so let me go

Let me take back my life, I’d rather be all alone

Anywhere on my own ‘cause I can see

The very worst part of you is me

 

NÃO!!! – foi minha resposta, resposta essa que ela já sabia que eu daria, pois já havíamos conversado sobre isso outras vezes. A explicação que ela deu para tal pergunta? “Não tenho mais certeza do que sinto por você. Estou em dúvidas!!”

 

I’ve Become so numb

I can’t feel you there

Become so tired

So much more aware

I’m becoming this

All I want to do

Is be more like me

And be less like you

 

Quem agüentou ler até aqui provavelmente vai querer saber minha resposta: “Então quando você tiver certeza do que sente, me procure. Você sabe o que eu quero, nunca escondi isso de você, nem de ninguém. EU tenho certeza do que quero, agora se você tem dúvidas quanto ao que VOCÊ MESMA sente, sinto muito, não há nada que eu possa fazer!”.

 

I’m tired of being what you want me to be

Feeling so faithless

Lost under the surface

I don’t know what you’re expecting of me

Put under the pressure

Of walking in your shoes

Every step that I take is another mistake to you

 

Durante muito tempo relutei em contar para meus amigos os detalhes completos de como essa história ocorreu. Eles a conhecem e não queria que ficassem com raiva dela por ouvir apenas minha versão. Todos eles diziam que eu era muito “elevado” por isso. E pelas minhas atitudes após o término, que devo esclarecer-lhes que não mudaram nem um pouco, eles me fitavam receosos e diziam. “Mas você está muito bem para quem terminou um relacionamento tão longo assim. Vocês dois eram tão ligados e apaixonados que não podemos acreditar que você esteja tão blasé com o fim. Estamos preocupados em como você vai reagir quando a ficha cair, afinal tem apenas duas semanas que vocês terminaram!”

 

Memories consume

Like opening the wound

I’m picking me apart again

You all assume

I’m safe here in my room

Unless I try to start again

 

Essa frase se repetiu, variando apenas o tempo que havia passado. “Mas você está muito bem para quem terminou um relacionamento tão longo assim. Estamos preocupados em como você vai reagir quando a ficha cair, afinal tem apenas um mês que vocês terminaram!” “Afinal tem apenas dois meses que vocês terminaram!” E hoje já se passaram cinco meses que o relacionamento terminou, e eu continuo da exata mesma maneira que estava. Gente, a vida é fácil, o povo é quem complica. Terminou, terminou. Acabou, acabou. Se uma pessoa chega ao ponto de falar na sua cara que não sabe mais o que sente por você o máximo que você pode fazer e ir embora e deixar que ela decida sozinha. Não tenho raiva, não tenho remorso nem quero o mal de ninguém. Pelo contrário quero que ela seja muito feliz com o novo namorado e que a família dela goste dele tanto quanto gostaram de mim.

 

And I know

I may end up failing too

But I know

You were just like me

With someone disappointed in you

 

Portanto meus amigos, se desanuviem, relaxem. A ficha não caiu. Nem vai. NÃO EXISTE FICHA !!!!! (Homem do Cafezinho)

 

I don’t know what’s worth fighting for

Or why I have to scream

But now I have some clarity

To show you what I mean

I don’t know how I got this way

I’ll never be alright

So I’m breaking the habit

Tonight

 

PS.: As letras em itálico são de várias músicas do Linkin Park, misturadas, fora de ordem e da maneira como me parecem fazer mais sentido….

Anúncios
Published in: on setembro 30, 2008 at 8:47 pm  Comments (10)  

The URI to TrackBack this entry is: https://frapedecapuccino.wordpress.com/2008/09/30/nao-existe-ficha/trackback/

RSS feed for comments on this post.

10 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Muito bem! Concordo em gênero, número e grau com você. A gente é quem complica as coisas, elas são até bem simples… Não é uma questão de ficha, é mesmo saber quem você é e o que você quer – as outras pessoas precisam descobrir isso sozinhas também, e não adianta vir Jesus à Terra que não fará alguém perdido em si achar-se do dia pra noite.

    Beijos!

  2. So I’m breaking the habit

    Tonight

    E então ele se abriu para o mundo! Que lindo! Com um post pessoal como esse eu mal pude pensar no que escrever… No fim, me restou apenas a vontade ler e reler as palavras que me fazem bem (sim, me faz muito bem ler tudo isso, e quer saber por que? Porque também não há ficha pra cair! Sim, identifiquei, guardei).

    beijos na testa!

  3. Que coisa não.

    Eu sofri com o mesmo mal.
    Na verdade, nem foi tão grande. Foi só um namoro de 1 ano e três meses, em que eu não era apaixonada, mas muito ligada ao meu ex. Acabou e até eu esperava que a ficha fosse cair..
    Mas não teve ficha e tá tudo ótimo!
    Que coisa não?

    Beijos, moço

  4. posso dizer que adoro linkin park? (até o penúltimo cd o último not so much)
    pois é, vivi algo parecido. virou post tb em outro endereço amigo. mas no caso eu sou a moça que tomou o pé na bunda.
    e sim após o término a vida segue. nada tão dramático assim.
    bjs

  5. Não li ainda. Foi só para agradecer os elogios e dizer que não acho que menores subam ao meus lustre. Ainda que o queiram rsrsrs.

    besos

  6. Então Homem do Cafezinho…

    Voltei… meio parecida com vc… mas voltei! rs

    Fico feliz que tenha resolvido colocar tudo isso aqui… é bom vê-lo descarregando tanta emoção! E se a ficha não caiu, vamos fichar felizes, e o melhor, SE NÃO HÁ FICHA pra cair, vamos simplificar a vida!!!!!

    Complicar pra q?!

    Come uma butter toffes…

  7. Ah! Só pra constar…

    O fim de semana não foi ruim nem médio… foi… deixa eu ver… como posso dizer… BACANA!!!!!

  8. Hum,
    Todos já passamos por isso. beber, cair e levantar como apregoa o forró. Mas, do meu ponto de vista, sempre existem fichas. Para serem apostadas. E até postadas. Em algumas rodadas se vai perder, em outras ganhar. The real world sem o Bush detonando a economia mundial. Admiro sua serenidade. E para quem ainda insiste em fichas caindo, é só dizer: agora o orelhão é de cartão!

    besos

  9. Adorei o “não existe ficha”. Nunca entendi isto de não cair a ficha. Pra mim se é pra cair alguma coisa cai no segundo seguinte e pronto…

  10. Eu queria pensar assim como você mas não consigo, sou rancorosa mesmo e porque não dizer vingativa? Calma não vou fazer nada com ela, só fico no desejo mesmo, rs. Dessa vez desejo que ela tenha de volta tudo o que fez para você, nada mais justo não?
    Bjos!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: