“….easy doesn’t enter in a grown man life….”

Um dia entra alguém em nossa vida que nos abre, nos faz ter um processo de evolução e auto-conhecimento, só que nem sempre é fácil se conhecer melhor, se redescobrir.Entrar em contato consigo mesmo dói, incomoda e as vezes não estamos preparados para tanto. Acabamos descontando nossas frustrações pessoais em todo mundo, aquilo que não gostamos em nós, vemos refletido em outros. Isso machuca ainda mais quando não experimentamos o conhecimento próprio.

Você já viu nos olhos de alguém que essa pessoa daria a vida por você? Ser amigo na hora da festa?? Não. Amigo é aquele que está contigo na hora da treva

Anúncios
Published in: on dezembro 9, 2009 at 5:32 pm  Comments (2)  

A História de Nós Dois

Um olhar, muitas palavras

Ele a notou
Ela não viu
Ele a olhou
Ela o olhou
Ele brincou, ela correspondeu
Eles conversaram, riram, se entenderam
Juntos, na neblina da noite
O primeiro abraço,
O primeiro beijo
Na despedida, a vontade de ver de novo
No reencontro, a vontade de não ir embora
Ele mergulhava em seus olhos
Ela bebia de seu conhecimento
O toque provocava arrepios
Nele, nela
Ele já havia amado, ela já havia amado
Mas nunca fora tão fácil, tão certo, tão intenso
A despedida era iminente
O medo da entrega, intenso
Ela não queria (E meu Deus! Como queria)
Ele não queria (E meu Deus! Como queria)
A cada encontro, novas descobertas, novas sensações
Semanas em horas, meses em dias, anos em semanas
E, por fim, o inevitável
Paredes desapareceram, muros ruíram
Promessas foram erguidas em seu lugar
O futuro às três fiandeiras pertencia
Mas, por um momento, eles sonharam….

x—x—-x—x 

Não, esse texto não é meu. Quem dera! Algum dia ainda consigo a maestria de produzir algo tão belo. Coloco-o aqui porque ele representa pra mim uma época onde fui (e sou) bastante feliz. Espero poder retribuir a contento!!!! (Homem do Cafezinho)

“…acreditar na incondicionalidade do amor, é decididamente precipitar o fim doamor, porque você acha que esse amor aguenta tudo, então de um jeito ou de outro você acaba fazendo esse amor  passar por tudo…” Michel Melamed

Published in: on maio 24, 2009 at 12:53 pm  Comments (6)  

Cirro, Sócrates, Partícula, Decibel, Furacão, Golfinho, Tulipa

Certo dia conversava com um aluno sobre as mudanças causadas em nossa vida pela evolução das novas tecnologias. Calma! Antes que vocês se desesperem, deixo bem claro que não vou aqui versar sobre os mesmos temas recorrentes na esfera webística, quais sejam, o crescimento exagerado no número de blogs, a banalização do orkut, a orkutização do Twitter, entre outros….

Quero aqui expressar minhas confabulações sobre algo muito mais singelo e presente na vida de todos nós (ainda que para alguns seja mais um desejo do que uma realidade). Vou aqui falar sobre as diferenças que as novas tecnologias causaram no amor. Nas formas de se amar. Na maneira de se expressar esse amor. E, mais exatamente ( e é aqui o ponto aonde quero chegar) no término desse amor.

Sempre uma situação dolorosa, o fim de qualquer relacionamento amoroso, independente de duração ou intensidade, é sempre algo que leva a um maior conhecimento pessoal e demanda (algumas vezes) um período de recolhimento e ‘auto-preservação’.

Normalmente esses momentos se dão na hora do recolhimento dos espólios. Coisa com a qual as mulheres estão bem mais acostumados do que nós homens. É aquele momento em que, recolhida em seu canto ela junta todas as fotos, todas as cartas de amor, os bilhetes, alguns presentes……enfim, tudo o que posso lhe fazer lembrar daquele relacionamento ou da outra parte presente nele.

Antigamente esses momentos levavam a um bom número de papéis espalhados pelo chão, muitos álbuns com fotos retiradas, algumas lágrimas e, no final uma bela caixa de sapato amarrada com fita e tudo dentro!!! Hoje em dia esse ‘romantismo’ acabou. Limitamo-nos a separar os e-mails e as fotos digitais em um singelo arquivo que será depois gravado em algum CD jogado no fundo de qualquer gaveta ou então, em casos mais extremos, será ‘absorvido’ pelo pressionamento de uma única tecla: DELETE

Talvez por isso os relacionamentos hoje estejam mais efêmeros. Mas, talvez por isso também, eles tenham ficado mais intensos. Isso depende da interpretação de cada um. E você, o que acha?? (Homem do Cafezinho)

Published in: on maio 14, 2009 at 3:38 pm  Comments (2)  

O Senhor e seu Castelo

Bom, pra começar estou ácido, mais do que o normal….. E como sou um Senhor e esse é meu Castelo, se você não estiver interessado em ler algo extremamente pessoal, pode virar pra , seguir por aqui, ou ir pra !!!!
Sim, o que virá a seguir é uma carta, uma missiva endereçada única e exclusivamente a uma pessoa que saberá muito bem de quem e do quê se trata, isto é, se ela ainda passear por aqui……

 

Capitu,
                     Sei que me pediu para não tocar neste assunto no dia de hoje, mas como não sei quando, nem se, vai passar por aqui… Antes de tudo quero que saiba que sinto muito pelo modo como lhe deixei no último final de semana, agi de maneira impensada descontando minhas frustrações em cima da única pessoa que nada tem a ver com isso. Não aceito que você tenha que pagar o preço por tudo o que eu sinto fora do nosso relacionamento, não costumo misturar as coisas e sei perceber quando errei e excedi os limites.

Não quero ter o direito de derrubar nem modificar seus sonhos e anseios, não sou essa pessoa, muito pelo contrário. Só espero que, ao fim da tormenta você descubra que eu ainda sou aquele mesmo cara que você conheceu e que este caráter que deixei escapar ontem não domina minha personalidade. É apenas uma faceta ruim que achei já ter me livrado há muito…..

Não quero por uma pedra sobre o assunto porque nunca resolvi nada assim. Mas prometo não mais despejar tudo de uma vez em cima de você. Principalmente quando já estiver fragilizada. Sei que uma pílula amarga é sempre amarga, independente de em quantos pedaços pequenos você possa dividi-la. Mas a divisão sempre facilita na hora de engolir.

Acho que o que estou tentando dizer é, me desculpe pela minha insensibilidade quanto aos seus desejos, estou me sentindo péssimo pelo modo como lhe tratei e não vejo de que maneira poderia me sentir pior. Apesar de ter sido a primeira é impossível que seja a última de nossas discussões, mas tentarei de tudo para amenizar as próximas.

Procuro ainda uma forma de lhe provar que não mudaram meus sentimentos em relação a você e ao que penso sobre a gente. Só quero poder olhar bem dentro dos seus lindos olhos oblíquos e ter a certeza do que existe entre nós. (Homem do Cafezinho)

 

 

 
PS.: Te amando sempre e cada vez mais, ** !!!

Published in: on abril 27, 2009 at 3:12 pm  Comments (1)  

…ela vai morrer de mágoa, e isso vai ser pior do que qualquer doença

Talvez em algum momento ela tenha deixado escapar por entre os dedos a segurança do estar. Porque de alguma forma, permitiu que seus sentimentos se arrebatassem por esse eterno estranho. E essa dor surda a paralisa.

 

Tantas vezes, buscou fundo as palavras certas, o tom certo… mas é impossível encontrar um tom para uma balada de despedida. Está saindo… devia ser simples. Não é. Não é fácil deixar o que ama. Nunca foi. Nem vai ser. Pede licença assim, cabeça baixa, olhos marejados, sem o usual sorriso. Um pedido silencioso. Breve. Úmido. Os motivos da saída, pede que os ignorem. Pede ainda que guardem apenas, a certeza de que amou, durante todo o tempo, estar por aqui. Mais que isso, ama tudo o que viveu para estar aqui.

 

 O afastamento é inevitável. Doloroso, o instante de partida sempre a parte em mil pedaços… Não quer pensar palavra do que está deixando para trás. Às vezes queria simplesmente não partir. Mas esse nó no peito, essa insegurança, esse medo de errar… Pede desculpas… Pede desculpas por ter pecado, por ter deixado a alma responder às palavras que nunca saíram dessas linhas.

 

Ela jamais entenderá os caminhos que trilhou até a hora de partir. Talvez em algum momento ela retorne, talvez esteja partindo para sempre… Um até logo talvez funcione…Porque dizer adeus é sofrível…(Tia do Café)

 

They call it night,

They call it night,

And I know it well…  

 

Published in: on fevereiro 11, 2009 at 1:39 pm  Comments (4)  

…e ela encontrou a porta fechada.

Mas não se importou com isso. Porque ela era (e ainda espero que seja) destas que não se importa com pequenas coisas. Simplesmente seguiu seus instintos e meteu a mão na maçaneta. E abriu.

Dito assim, parece coisa pouca, fácil de ser feita. Mas essa não era uma maçaneta qualquer. Aquela porta não era aberta há algum tempo já, por dentro dela existiam marcas, marcas antigas…..sofrimentos passados. Sem ligar pra nada disso (já que ela também tinha sua cota de mágoas passadas), ela continuou seu caminho corredor adentro. Descobrindo novas coisas, experimentando, testando, agradando.

E de repente, as marcas antigas já não faziam mais tanto sentido assim. Tudo se tornou meio etéro, lépido e intenso demais para apenas algumas semanas (ou deveria dizer dias?!?). As mágoas passadas se tornaram palavras na noite. Palavras que só tinham importância porque nos levavam para onde estávamos. E o que importava era estarmos juntos. Mas ela era mais profunda do que teimava em acreditar. Ela não quis que as mágoas que havia sofrido fossem lavadas por ele. Ela não acreditava tanto nessa possibilidade. Preferia ficar encerrada em seus pensamentos e sensações, se recusava a ver a beleza que escondia por trás daqueles olhos cor de carvalho.

Ele tentou abrir a porta, várias vezes. Mas aquele era o momento dela. Era a vez de ela se fechar. E ele que sempre foi acostumado a abrir portas enquanto mantinha as suas muito bem trancadas, de repente se viu como um menino em frente a uma grande montanha russa. Sem saber o que fazer.

Tentou, por várias vezes, todos os dias, fazê-la se sentir melhor. E gosta de acreditar que, pelo menos por mais alguns dias, ela foi feliz.  (Homem do Cafezinho)

PS.¹: Esse post é dedicado a alguém especial que está indo embora. Mesmo longe, saiba que nunca estaremos mais distantes do que um pensamento.

PS.²: Continuo esperando a Tia do Café reaparecer de seu retiro espiritual…

Published in: on fevereiro 4, 2009 at 1:51 pm  Comments (6)  

I shot a man in Reno just to watch him die….

Nesse espaço de pouco mais de um mês que eu não passei por aqui, tive várias idéias sobre o que postar e comentar aqui. Talvez um texto engraçado do Millôr, ou um vídeo antigo, porém edificante. Mas, tudo isso veio…………e passou.

Por que eu sou assim. Não procurem encontrar motivos ou explicações para as coisas que faço. O que faço, eu faço, e ponto. E pronto. Não tentem encontrar mensagens subliminares ou entrelinhas. Meus atos são apenas atos. Decorrentes, sim, de várias ações de pensamento constante e inconstante. Mas são apenas atos. Falam por si só, sem que seja necessário buscar quaisquer outros motivos ou interesses e representações por trás deles………apenas assim. Eu ajo!!!!

Dado o tempo de descanso que dei ao blog poderia (e vocês provavelmente esperam) escrever muito mais nesse primeiro post de 2009 do que escrevo agora. Principalmente por estas semanas estarem sendo um dos melhores começos de ano que já tive em minha vida por decorrência de uma miríade de oportunidades e acontecimentos que se descortinaram para mim. Mas, como não consigo explicar melhor do que já disseram, vou copiar minha colega Lekkerding e “roubar” um post para mim (tenho certeza de que ela não vai reclamar, já que ela fez a mesma coisa).

Então, sigam, leiam (tomando apenas o cuidado de alterar o gênero dos substantivos, adjetivos e afins quando necessário, afinal continuo sendo o varão que mamãe e papai criaram!!!!!). Quanto à interpretação fica à cargo de cada um entender como bem quiser. Fui, prometo que dessa vez não por tanto tempo…..(Homem do Cafezinho)

PS.: Continuo sem saber que fim levou a Tia do Café. Acho que ela não conseguiu pular as ondas no final do ano passado, mas continuamos torcendo!!!!

Published in: on janeiro 26, 2009 at 1:16 pm  Comments (3)  

Um presente desembrulhado….

Meu primeiro contato com um ferret, ou furão, foi no Filme “Um tira no Jardim de Infância” com The Governator – filme esse que, devo confessar, não estimulou minha vontade pela carreira docente tanto quanto “Sociedade dos Poetas Mortos”. Os ferrets são bichinhos adoravelmente estranhos, vivem no seu próprio mundo e tem a habilidade de se esconder em qualquer lugar onde a mão do dono não vá alcançar para tirá-los de lá…. Qual não foi minha surpresa então ao ver que alguém se identificava tanto com eles a ponto de, não apenas cuidar de quatro dessas criaturinhas, como até mesmo a adotá-los como seu próprio sobrenome.No mínimo isso nos faz pensar que essa possa ser uma pessoa com alguns problemas de auto-estima. Quando nos deparamos com suas preferências, algumas soturnas e Byronistas como Zé do Caixão, Edgar allan Poe, Neil Gaiman, Andy Warholl; outras tantas escolhidas normalmente por aqueles que se sentem desajustados socialmente, como perder (ou ganhar!?!?) algumas horas do dia às voltas com videogames e gibis – podemos quase ter a certeza de que essa pessoa ou tem um seriíssimo caso de baixa auto-estima ou então sofre de uma forma avançada de comportamento anti-social!!!!

Mas não é justo falar isso tudo sem conhecer tal pessoa. Portanto esqueçam-se de tudo o que eu disse. Mesmo porque além disso tudo que já foi citado aí em cima, ela também é fã de Monty Python, adora tatuagens e trabalha com artes gráficas. Ou seja, referências culturais mais do que bastantes para tornar qualquer um uma pessoa de muito bem com a vida. Aliás, referências essas que, novamente confesso, são também muitas das quais forjaram meu caráter e me impulsionaram na vida profissional. Então, apesar de não conhecê-la pessoalmente, posso dizer que conheço seu jeito de ser…..

E Danem-se os outros. Patrícia, se algum dia alguém tentar acabar com seu bom humor lhe colocando para baixo, mande-o “serrar uma árvore com um arenque”. Só depois então é que alguém terá o direito de falar qualquer coisa contra sua pessoa!!!

Esse texto foi seu presente de Amigo Secreto, espero que ele possa amenizar um pouco seu dia. Como ainda não tive o prazer de lhe conhecer, ele é baseado apenas em minha mais pura e simples capacidade de dedução. Que, também confesso, não é lá das melhores. Mas é puro e sincero, do coração. Ah! E claro, que seu natal tenha sido maravilhoso!!!! (Homem do Cafezinho)

PS.¹: A todos os leitores e amigos eu desejo uma passagem de ano revigorante e maravilhosa. E que os anos vindouros sejam sempre melhores do que os passados!!!! E eu só volto aqui ano que vem….

PS.²: Quem não entendeu lhufas do texto dá uma passada no blog da Lekk. OU então deixa pra lá, quem merece vai entender, Heheheheh

Published in: on dezembro 26, 2008 at 1:37 pm  Comments (2)  

Tirando o mofo só pra descontrair

 

Como já diria o Homem do Cafezinho “isso aqui já está cheirando a mofo”. Para evitar que esses fungos desagradáveis tomem conta da casa, vou apelar. Assim. Entregando de bandeja meu gosto musical. Não é que isso vá fazer muita diferença na sua vida. Mas convenhamos, não é todo dia que a gente se depara com alguém escancarando assim um gosto um tanto duvidoso.  É, trata-sede um misto de falta do que fazer e vontade de não deixar o blog morrer. Sei que pra isso é preciso muito mais do que postar uma vez na vida e outra na não-vida. Mas falando sério, de peito aberto, ando muito afastada disso tudo… motivo? Bem, a quem interessar, estou descabelada, enforcada e enrolada com o vestiba. Pois é. Depois de passar por cursos como letras, tentar entrar na veterinária, ganhar bolsa pra medicina, e jurar de pé junto que queria ser dentista, me decidi por outros caminhos. Que caminhos?! Ora amigo, você não acha que eu vou entregar tudo assim de uma vez, não é?! Fica para a diversão alheia, letra e clipe de Tear you apart – She wants revenge. (A Tia do Café)

 

 

 

Got a big plan, this mindset, maybe it’s right
At the right place and right time, maybe tonight
In a whisper or handshake, sending a sign
Wanna make out and kiss hard, wait nevermind
Late night, in passing, mentioned it flipped her
Her best friend is noticing, maybe it slipped
But the slip turns to terror and a crush to like
When she walked in, he froze up, believe it’s the fright
It’s cute in a way, till you cannot speak
And you leave to have a cigarette, your knees get weak
Escape is just a nod and a casual wave
Obsessed about it heavy for the next two days

It’s only just a crush, it’ll go away
It’s just like all the others, it’ll go away
Or maybe this is danger and you just don’t know
You pray it all away but it continues to grow

I want to hold you close
Skin pressed against me tight
Lie still, and close your eyes girl
So lovely, it feels so right

I want to hold you close
Soft breasts, beating heart
As I whisper in your ear
I want to fucking tear you apart

Then he walked up and told her, thinking maybe it’d pass
And they talked and looked away a lot, doing the dance
Her hand brushed up against his, she left it there
Told him how she felt and then they locked in a stare

They took a step back, thought about it, what should they do
‘Cause there’s always repercussions when you’re dating in school
But their lips met, and reservations started to pass
Whether this was just an evening or a thing that would last

Either way he wanted her and this was bad
He wanted to do things to her, it was making him crazy
Now a little crush turned into a like
And now he wants to grab her by the hair and tell her

I want to hold you close
Skin pressed against me tight
Lie still, and close your eyes girl
So lovely, it feels so right

I want to hold you close
Soft breasts, beating heart
As I whisper in your ear
I want to fucking tear you apart
 

 

 

Ps1: caso alguém entenda tudo, me explica, porque eu até hoje me recusei a entender lhufas desse clipe! 😛

Ps2: já viram as caixinhas de leite com minha foto escrito “perdida”? Não?! Ah, tá… deixa pra lá então… Beijo na família!

Ps3: COMO ASSIM A MERDA DO CLIPE NÃO ESTÁ MAIS NO YOUTUBE?! PUTA MERDA!!! EU SÓ ME FODO NESSA PORRA… vou deixar ele ali mesmo… é… me recuso a tirar o link… pô… que falta de… de… nem sei… ah! merda… peço desculpas à única ‘mosca’ que por aqui passou… enfim… beijo na familia, again! E gracias a Lekkerding! :*

Published in: on dezembro 3, 2008 at 4:34 pm  Comments (2)  

3×4

Olha isso daqui já estava cheirando a mofo e cheio de teia de aranha. Então pra compensar segue um post-meme gigante que a Lekk (sim, já me sinto íntimo) me passou. Duas versões. Uma da Tia e outra minha. Deleitem-se:

Versão Tia do Café
Nome: Cof-cof! Eu acho que… cof!
Idade: hihihi 20! *_*
Local de nascimento: na beira do maaaaaaaaaaaaaaaaar…
Peso: Vem cá, isso é algum tipo de piada? Não, porque se for…
Altura: Primeiro o peso, agora a altura… que falta de noção…
Apelido de infância: Abelinha ¬¬
Qual sua melhor qualidade: Ai são tantas!!! rsrs Talvez ser analítica seja uma das mais expressivas… ou a única, vai saber!
E seu maior defeito: Ser analítica. Sim, minha maior qualidade é também meu maior defeito. Paradoxal? Não…
Qual a característica mais importante em um homem: caráter (nhoi)
Qual a característica mais importante em uma mulher: caráter (nhá)
Qual sua idéia de felicidade: Poder deitar a cabeça no travesseiro e ter certeza que vivi.
E o que seria a maior das tragédias: Não saber quem sou eu
Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo: você
E onde gostaria de viver: Em um casebre sem energia elétrica onde eu pudesse plantar todas as minhas ervas e frutas e blábláblá, sem pessoas chatas me aporrinhado o saco. Tá, esquece. Quero viver perto da praia, numa casinha bacana, com energia elétrica. Mas se der pra eu plantar pelo menos umas…
Qual sua cor favorita: Roxo
E seu desenho animado: Ah… desenhos animados são minha vida… chega a ser sacanagem pedir um…
Quais são seus escritores preferidos: Markus Zusak, Caio Fernando de Abreu, Nelson Rodrigues e mais uma porrada de escritores que eu não vou lembrar agora, mas que com certeza fariam parte dessa lista. Enfim, são problemas meus, né?
E seus cantores e/ou grupos musicais: Bora lá que a lista é tensa… Queen, Ting Tings, Nirvana, Blind Melon, Johnny Cash, Cramberries, alguns produtos brazucas muito jóia-de-com-força tipo Lobão, Ritona (lee), tá, gosto de Ludov… Que raios, por que tanta coisa difícil de responder?
O que te faz feliz instantaneamente: bom humor! Caramba! Tudo de bom!
Quais dons você gostaria de possuir: haha queria ser igual a Vampira dos X-Men! Uhu! Mas ter o don garou “toque da mãe” ou ser capaz de enxergar as fadas já seria bem bacana!
Qual seu personagem de ficção favorito: Ai! Kenshin! Mas eu também gosto tanto do Sanosuke… nhoi! Tá, vou ficar com Wolverine!
Qual defeito é mais fácil de perdoar: aqueles que não se fazem notar muito facilmente
Qual é o lema de sua vida: “HAKUNA MATATA” e “Tem chá pra tudo”
Qual a sua maior extravagância: ter crises de ausência, assim. Atravessando a rua e de repente estou andando inconsciente por aí…
Qual a sua viagem preferida: Aquela na qual fui ao RJ só pra comprar camarão e peixe.
Se pudesse salvar apenas um objeto de um incêndio, qual seria? Tem mesmo que ser só um? Uma calcinha. É sempre bom ter uma pra situações de emergência… ¬¬ Tá, falando sério, não sei nem se ME pegaria quanto mais se pegaria algum objeto… talvez aquele anel de brilhantes…
Onde e quando foi mais feliz: hehehe deixa pra lá, quando eu ficar velha falo.
Qual sua ocupação favorita: hum… ler… e dormir (¬¬)
Pensa em ter filhos? Essa idéia de ter é tão… consumista né?
Quantos? Como assim quantos? 1 não é suficiente?
Animal de estimação: Adoro animaizinhos! Outro dia ganhei um Hammster! ^^
Uma atividade fisíca: Natação
Um esporte: hipismo
Um prato que sabe fazer: cerâmica! adoro fazer pratos de cerâmica! são tão rústicos!
Uma comida que gosta: arroz com tomate
Uma invenção tecnológica sem a qual não vive: não preciso falar não né?
Gasta mais dinheiro com: tudo o que não deveria gastar
Uma inabilidade: er… deixa eu pensar…
O que não faria em nome da vaidade? Em nome da vaidade? Eu nem penteio o cabelo! Vê lá se faria algo em nome da vaidade…
Uma mania: Falar sozinha
Uma saudade: roubar frutas da casa do vizinho
O primeiro beijo: sempre há um primeiro beijo. Sempre.

Er… respondi meio correndo né! Mas enfim, sei lá… acho que é isso…(Tia do Café)

Versão Homem do Cafezinho
Nome: Cafezinho, Homem do Cafezinho
Idade: 2.6, mas depende do dia
Local de nascimento: entre as montanhas de Minas, uai…
Peso= massa x gravidade…lembram, isso é física (P=mg)
Altura: um ótimo lugar pra pensar, quanto mais alto melhor, heheheheheeh
Apelido de infância: Bulacha……mas já não tenho mais nada que lembro o motivo!!!!
Qual sua melhor qualidade: o sarcasmo, ironia é tudo na vida!!!
E seu maior defeito: timming, meu humor não é rápido
Qual a característica mais importante em um homem: lealdade
Qual a característica mais importante em uma mulher: honestidade
Qual sua idéia de felicidade: Pensar em todos os momentos que vivi e ter lembranças engrandecedoras, mesmo dos maus momentos!!!!
E o que seria a maior das tragédias: olhar pro lado e não ver meus amigos
Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo: exatamente pra não responder isso que quebrei o consultório da psiquiatra!!!
E onde gostaria de viver: Highlands
Qual sua cor favorita: Depende, nas escala PANTONE ou CMYK???? Eu diria que deve ser o Cinza a 75%
E seu desenho animado: Putz, tem que escolher um só. Pode pegar aí qualquer um da década de 80…..
Quais são seus escritores preferidos: Machado de Assis, Bernard Cornwell, Clinton Davisson, John Grisham, Agatha Christie, Edgar Alan Poe, Lord Byron, Shakespeare, e muitos, muitos outros
E seus cantores e/ou grupos musicais: Não seria melhor você pegar emprestado meu iPod e olhar por si mesma, caralêo, são 60Gb de músicas, quer realmente que eu nomeie todos?!?!?
O que te faz feliz instantaneamente: Um bom espresso, sem pressa!!!
Quais dons você gostaria de possuir: Olha, o poder do Homem Invisível cairia muito bem se somado ao de tele-transporte do Noturno, não acham!?!?!
Qual seu personagem de ficção favorito: Damm you, Kurt Wagner…tá bom, o Muad’Dib também é phoda!!!
Qual defeito é mais fácil de perdoar: existe algum!!! Quando descobrir me avisa.
Qual é o lema de sua vida: “Ohana“, simples assim….
Qual a sua maior extravagância: sair da Saraiva com a sacola cheia de livros e o limite do cartão estourado!!!!
Qual a sua viagem preferida: a próxima, sempre.
Se pudesse salvar apenas um objeto de um incêndio, qual seria? Putz….fala sério, sou brigadista. Iria ficar combatendo o incêndio até o final, mané pegar nada não, bora ligar os extintores e evacuar o prédio, sem pânico galera!!!!
Onde e quando foi mais feliz: posso responder essa daqui uns 60 anos?!?!.
Qual sua ocupação favorita: assistir filmes, e depois ter alguém interessante para conversar sobre eles….
Pensa em ter filhos? Primeiro a gente treina, depois pensa nisso…
Quantos? Primeiro a gente treina, depois pensa nisso…
Animal de estimação: Já tive vários. Cachorro, coleirinha, calopsita….mas ultimamente cultivo minha tênia!!!
Uma atividade fisíca: Boxe
Um esporte: Ciclismo e Fórmula 1
Um prato que sabe fazer: Pastta encachatta, Ah! E Petit Gateau, claro, senão a famiglia me trucida!!!!
Uma comida que gosta: a de mamãe!!!!
Uma invenção tecnológica sem a qual não vive: ta vendo esse negócio aí na sua frente, esse aí ó, essa telinha cheia de coisa escrita, então, esse mesmo!!!
Gasta mais dinheiro com: livros e whisky!! Fala sério, tem combinação melhor?!?!
Uma inabilidade: ficar quieto na hora certa!!! Sempre falo merda!!!
O que não faria em nome da vaidade? Nunca mais faço nada em nome dos outros, agora é tudo só por mim…..
Uma mania: ter manias.
Uma saudade: da falta de preocupações de alguns anos atrás.
O primeiro beijo: Vital para saber se vai ter “encaixe”, não importa com quem!!!
(Homem do Cafezinho)
Bom, a Lekkerding não me disse nada sobre passar o meme para outras pessoas, mas como ele é pequenininho (fala sério, você leu tudo até chegar aqui, sem pular nenhuma parte?!?! Ganhou um capuccino então) segue a lista das nossas vítimas:

Garota Verbo
Tenho Sofrido
Alice
Aline T.H.
Consultório Psiquiátrico
Equilibradoras

Published in: on novembro 17, 2008 at 3:44 pm  Comments (11)